Pandemias e epidemias que marcaram a história

03Se engana quem pensa que o novo coronavírus foi a primeiro e a maior pandemia que o planeta já enfrentou. Na matéria de hoje vamos analisar o aspecto social de algumas pandemias e epidemias que a humanidade enfrentou ao longo da história e quais avanças levamos dessas situações!

Índice interativo

“No texto de hoje vamos pautar sobre doenças que a humanidade já enfrentou. O texto é de teor explicativo e foca no aspecto social das doenças. Não pontuaremos profundamente sobre sintomas e tratamento das enfermidades. Para ajuda médica especializada procure uma unidade de saúde.”

Antes de falarmos sobre as grandes pandemias e epidemias que marcaram a história mundial precisamos entender a diferença dos termos. Em primeiro lugar epidemia é a disseminação de uma doença por uma região limitada, por exemplo em uma cidade ou país. Já a pandemia faz referência a um surto que se espalha a nível continental, em outras palavras, que atingi muitos países.

A dengue, por exemplo, é uma epidemia que o Brasil enfrenta há 30 anos (Fiocruz). Já a gripe suína é um exemplo de pandemia. Pois contabiliza 36 mil casos em 75 países no ano de 2009 (Fiocruz).

“Sabendo de tudo isso: Podemos chamar o que vivemos hoje de pandemia?”

A resposta é sim. A disseminação da covid-19 atingiu níveis continentais.

Nos títulos abaixo vamos discutir algumas pandemias e epidemias que o planeta enfrentou ao longo da história. Nosso objetivo é pautar sobre o aspecto social das doenças e qual foi seu impacto histórico.

Peste negra

Também conhecida como peste bubônica a peste negra foi uma doença que afetou a Europa no século XIV (14), provocada por um bacilo chamado Yersinia pestis. Muitos historiadores afirmam que a doença deu origem na Ásia, especificamente na China. Mesmo assim acabou entrando no continente Europeu por meio de caravanas comerciais. Mais ou menos ¼ da população contraiu a doença, gerando uma das maiores perdas demográficas da história.

Ratos e pulgas eram os principais agentes transmissores da peste. Uma vez que esses agentes se proliferavam com bastante facilidade, devido às más condições de higiene nas grandes cidades e vilarejos da época. Posteriormente a contaminação passou a ser por via aérea, isso na fase mais crítica da pandemia.

“Você pode se perguntar: Por que esse nome, peste negra?”

O motivo é que a doença causava manchas negras na pele das pessoas, em decorrência de infecções causadas pelo bacilo. 

Não há uma informação concreta sobre como a peste negra foi extinta. No entanto a teoria mais aceita fala que a partir do momento em que a Europa adotou melhorias na higiene e nas medidas de saúde pública a doença foi erradicada .

Leia também:
Princípios de um vírus dentro e fora de seu corpo

Cólera

A cólera é uma doença que atinge o intestino delgado. A infecção é causada pela bactéria Vibrio cholerae. Ela é contraída a partir da ingestão de alimentos ou água contaminados. A bactéria libera uma toxina no intestino que interfere nas funções do órgão. De modo que o corpo escrete grandes quantidades de água. Consequentemente causando diarreias, essas que colaboram para uma rápida perda de fluidos e de eletrólitos, sais que conduzem eletricidade no corpo.

Nesse parágrafo vamos falar sobre como ocorre a transmissão da cólera. Basicamente essa doença é contraída ao consumir água ou alimentos contaminados por fezes infectadas. Ainda assim alguns atos simples são essenciais para prevenção. Tais como lavar as mãos com água e sabão após usar o banheiro, beber água potável e comer alimentos bem cozidos.

Surtos de cólera já aconteceram em muitos locais, em épocas distintas. Ela é uma doença que atinge países sem saneamento de esgoto e tratamento da água. Por isso é caracterizada como doença de nações ou regiões pobres.

Tuberculose

Agora vamos falar da Tuberculose, uma doença que acompanha a humanidade desde a pré-história. A Tuberculose ou também conhecida como tísica pulmonar é uma doença causada por uma microbactéria chamada Bacilo de Koch. No corpo ela pode atingir diferentes órgãos. Dentre eles podemos pontuar o pulmão, pleura, ossos, sistema nervoso, linfonodos e intestinos.

A tísica passou a ter maior atenção por volta do século XIX (19). A maneira que cientistas da época identificaram a doença, seus sintomas e o patógeno, instantaneamente passaram a buscar por uma cura ou tratamento. Dentre os cientistas um médico, patologista e bacteriologista alemão chamado Robert Koch ficou famoso. Ele descobriu o bacilo da tuberculose, batizando-o com seu último nome [Bacilo de Koch].

Estima-se que de 1700 a 1900, a tuberculose tenha sido responsável pela morte de aproximadamente 1 bilhão de pessoas.

Para aqueles que gostam de literatura aqui vai uma curiosidade. No final do século XVIII (18), na literatura a morte por tuberculose era qualificada como um final romântico. Os poetas e escritores da época a idealizavam em obras literárias e artísticas, ao estilo do romantismo. Pois a doença era considerada como mal de pessoas que levavam um estilo de vida boêmio. Em outras palavras, um estilo de vida alegre e despreocupado. 

Sabia que essa marca que você tem no braço é de uma vacina chamada BCG? Essa vacina é aplicada enquanto ainda somos criança. Imunizando o corpo contra as formas graves da meningite tuberculosa e da tuberculose miliar.

Leia também:
O planeta toma medidas para conter o avanço da covid-19

Varíola

Abaixo vamos discutir sobre a varíola. Essa doença é muito conhecida, entretanto, não pela sua letalidade, ou patógeno causador. Mas sim por seu impacto causado na saúde mundial e hipóteses conspiracionistas.

A varíola é uma doença causada pelo vírus Orthopoxvirus variolae. Esse patógeno penetra no corpo, se espalhando pelas correntes sanguíneas. Ele se instala na região da pele causando febre alta, mal estar, dores no corpo e problemas gástricos.

A varíola da mesma forma que a tuberculose, acompanha a humanidade a milhares de anos. Nesse título vamos pontuar sobre seu surto mais popular, que atingira a Europa no final do século XVIII (18) e XIX (19).

Esse surto na Europa foi palco da astuta observação de um médico britânico chamado Edward Jenner. Ele concluiu que as pessoas em contato com vacas infectadas por varíola bovina, adquiriam imunidade à doença humana. De modo que podiam caminhar e interagir com infectados sem se abater com a doença.

Depois disso eles passaram a infectar pessoas com a varíola da vaca. Assim elas sofreriam da forma leve da doença e depois disso ficariam imunes à forma agressiva. Logo essa é considerada a primeira vacina da história.

Como falamos no início desse título é notório que a varíola foi peça chave em avanços na área da saúde. A doença por volta de 1970 foi erradicada após muitos esforços globais, envolvendo países e a OMS (Organização Mundial da Saúde). No entanto algumas amostras do vírus permanecem guardadas no Centro de Controle e Prevenção de Doenças em Atlanta (Estados Unidos), e no Centro Estatal de Pesquisas de Virologia e Biotecnologia em Koltsovo (Rússia).

Fato esse que se torna motivo de hipóteses da conspiração. Por exemplo, que esses vírus podem ser utilizados como armas biológicas. Pois as pessoas nascidas a partir dos anos 2000 não foram imunizados contra a varíola.

Conclusão

“O Mundo Moderno vem enfrentando uma pandemia severa. Estamos encaminhando para 1 ano desde o primeiro caso notificado do novo coronavírus, em Wuhan. Hoje (23/12/20) são aproximadamente 80 milhões de casos.”

Conclui-se que o planeta está enfrentando mais uma pandemia. A humanidade como vimos no decorrer do texto já foi palco de várias doenças. Essas que marcaram a sociedade, historicamente e socialmente. Logo a covid-19 não seria diferente, o mundo nesse início de século já está tendo de se adaptar à novas realidades. Se reinventando para resolver problemas, aprimorar técnicas e sobreviver.


Notas & Fontes

Superinteressante – As grandes epidemias ao longo da história

Fiocruz – Há 30 anos sem erradicar a dengue, Brasil enfrenta epidemia de chikungunya e zika vírus.

Minha Vida – Tuberculose: o que é, sintomas e tem cura?

Fiocruz – O que é uma pandemia

Mundo Educação – Peste Negra

Minha Vida – Cólera: o que é, sintomas, transmissão e tratamentos

CCS Saúde – Memória da Tuberculose

Brasil Escola – Varíola

SincoFarma – A primeira vacina do mundo

Voltar ao Índice

Post anterior
Fonoaudiólogo – Birigui
Próximo post
A pandemia da covid-19 pode evoluir para uma endemia?
Menu